Somos o que pensamos ou pensamos o que somos?

“contaram-me certa vez sobre um vale isolado no Pacífico onde todos os habitantes possuem ouvido absoluto. Gosto de imaginar que esse lugar é habitado por uma tribo antiga que permaneceu no estado dos homens Neandertal de Mithen, com um conjunto de primorosas habilidades miméticas, comunicando-se em uma protolinguagem tão musical quanto léxica. Mas desconfio que…

O novo velho

Os velhos assistem muita TV por aqui: acreditam nas novelas, acreditam na Odete Roitmam, que ela é má de verdade e alguém matou ela (que bom!), acreditam no Fantástico que achou a cura do câncer, no milagre do crescimento econômico da era militar, no telejornal que pede justiça com as próprias mãos, no pastor que…

Que espécie de gente você é para o mundo?

Se para fazer seu negócio ou sua vida funcionar, você lê livros de auto ajuda, reza, joga sal grosso, faz curso no sebrae, página no face, posta orações e manda coraçaozinho e bichinhos fofos pra todo mundo, usa a força xanta, paga dízimo, tira nas cartas, lê o mapa astral, muda o nome pra numerologia…

Atropelamentos e atropelados.

Lorsque j’avais six ans… assim começa Le Petit Prince, livro que todas as aspirantes a miss beleza diziam ter lido e que depois foi desbancado por O Alquimista. Foi primeiro livro que li em francês, me lembro e ainda recito o primeiro capítulo, pois tinha uma fita cassete onde minha querida professora Eunice lia para…

Outubro de perdas.

Neste mês de outubro tivemos duas grandes perdas: Ronoel Simões, nosso grande amigo, divulgador e colecionador do violão e Henrique Pinto. Para os dois aguardo momento oportuno para escrever algo…no momento, sem palavras…

Uma sexta feira muito triste.

“Não sei se o leitor é atreito a estas coisas. Por exemplo: vai descansadamente pela rua fora, a olhar para quem passa ou não reparando em ninguém e de repente, ao virar de uma esquina, sem aviso nem prévia suspeita, descobre uma verdade fundamental, uma nova lei da natureza, a explicação final dos destinos, a…