Outubro de perdas.

Neste mês de outubro tivemos duas grandes perdas: Ronoel Simões, nosso grande amigo, divulgador e colecionador do violão e Henrique Pinto. Para os dois aguardo momento oportuno para escrever algo…no momento, sem palavras…

Uma sexta feira muito triste.

“Não sei se o leitor é atreito a estas coisas. Por exemplo: vai descansadamente pela rua fora, a olhar para quem passa ou não reparando em ninguém e de repente, ao virar de uma esquina, sem aviso nem prévia suspeita, descobre uma verdade fundamental, uma nova lei da natureza, a explicação final dos destinos, a…

Não à anistia dos torturadores!

Nós continuamos punidos: somos uma geração sem sonhos, sem perspectivas, sem conquistas. Crescemos cantando os hinos nacionais, com o slogan “äme-o ou deixe-o”. Nossa criatividade secou por anos de violência, saquearam as divisas do país, sofremos material, espiritual e psicologicamente enquanto as agentes desse desmantelamento viveram e vivem muito bem. Não, não pode nem deve…

Um novo ano!

Não sabia o que escrever neste começo de ano e olha que sou chegada a mensagens de bom princípio. Então, peguei meu violão e cantei uma canção maravilhosa que acho que exprime bem o momento: Lô Borges e Ronaldo Bastos e sempre a interpretação incrível da Elis. Desculpem a qualidade mas vale a emoção e…